Central de biomassa de Viseu deve arrancar em maio

2019-02-08

Central de biomassa de Viseu deve arrancar em maio

Carlos Alegria explicou que a central está numa fase de testes. Já saiu fumo pela chaminé, que é vapor de água”, explicou o responsável aos jornalistas, durante uma visita às obras, que estão a decorrer numa área de dez hectares, no lugar de Chão D'Alva, na freguesia do Mundão.

O projeto da central de biomassa de Viseu representa um investimento de 52 milhões de euros e está a criar fortes expectativas no que respeita à dinâmica económica da região.

“Vamos ter aqui fixamente, a trabalhar diariamente, entre 30 e 35 pessoas, mas que representam 300 postos de trabalho a trazer a biomassa”, explicou Carlos Alegria.

Apesar dos vários projetos de centrais de biomassa do país, que se juntam às fábricas de ‘pellets’ existentes, o responsável disse acreditar que continuará a haver matéria-prima para as alimentar.

Em Viseu, poderão contribuir para isso os ecopontos florestais que vão ser criados nas freguesias, disse o presidente da Câmara. Segundo Almeida Henriques, vão ser criados “espaços entre meio hectare e um hectare em todas as freguesias, devidamente acondicionados e vedados, que têm como objetivo sensibilizar as pessoas” para a recolha dos resíduos.