18 exposições em 7 museus e atividades à volta da gastronomia a não perder em Viseu

2019-02-07

18 exposições em 7 museus e atividades à volta da gastronomia a não perder em Viseu

As novas exposições vão renovar os pretextos de uma visita a estes centros de cultura viseenses, vai nascer o primeiro roteiro de “realidade aumentada” e vai iniciar-se a instituição do Pólo Arqueológico de Viseu.

Em 2019, o digital e a realidade aumentada farão o próximo polo do projeto do Museu de História da Cidade de Viseu. No primeiro semestre é aberto o “Museu Virtual”, ao qual vai estar associada uma app para uma visita histórica em modo de realidade aumentada. A sua apresentação está prevista para 18 de Maio, data que assinala um ano sobre a abertura do 1º polo do museu.

No primeiro semestre, o Museu Almeida Moreira vai promover, um preview do futuro Museu Keil Amaral, com a exposição “Alfredo Keil: Um Primeiro Olhar”, que vai apresentar ao público algumas das obras mais emblemáticas do artista.

 

(CMV)

No verão, apresenta-se uma exposição inédita de “Guias e Livros de Viagens” de autores estrangeiros com referências a Viseu, desde a Monarquia Constitucional até ao Estado Novo.

A grande exposição do ano chega em julho ao Museu do Quartzo: “Diamantes com Estórias”. Uma mostra que vai contar com réplicas de alguns dos mais famosos diamantes do mundo, assim como histórias e lendas sobre as pedras preciosas. Do espólio, fazem parte algumas das joias da coroa britânica.

Já na Quinta da Cruz, a exposição de destaque do ano é “O Horizonte”, de Cristina Rodrigues, inaugurada em janeiro e que se prolonga até junho. No segundo semestre, a casa principal é ocupada por criações artísticas inéditas, multidisciplinares, baseadas nas temáticas da ecologia, da terra e da gastronomia.

“Do Arquivo: Arqueologia na Rua das Ameia” é a exposição temporária que a Coleção Arqueológica José Coelho recebe a partir de março, ancorada nos vestígios e achados reunidos por João Inês Vaz entre 1989 e 1991, no Centro Histórico de Viseu. Um encontro inédito e em primeira mão com os registos da escavação e com alguns dos materiais arqueológicos encontrados no local.

Na Casa do Miradouro inicia-se este ano a formalização e instituição do Polo Arqueológico Municipal e da sua Reserva.

Ao longo do ano, os Museus Municipais de Viseu organizam, ainda, um conjunto de dinâmicas e eventos relevantes, parte das quais contam com várias edições. São os casos do festival EDUCARTE (promovido pela APECV, na Quinta da Cruz) e da “Feira dos Minerais, Gemas e Fósseis” (do Museu do Quartzo), da “Mostra de Doçaria da Páscoa”, na Casa da Ribeira, ou da bem-sucedida “Noite do Pijama” do Museu do Quartzo.