Marcelo vai hoje a Vila Nova da Rainha. Incêndio em associação recreativa mata oito pessoas

2018-01-14

Marcelo vai hoje a Vila Nova da Rainha. Incêndio em associação recreativa mata oito pessoas

Uma mensagem na página oficial da Presidência da República adianta que o “chefe de Estado deslocar-se-á ao local no domingo ao fim da manhã, depois de terminada a fase crítica da operação de socorro”.
“O Presidente da República, estando a acompanhar as informações sobre a nova tragédia que atingiu o concelho de Tondela, em Vila Nova da Rainha, expressa os seus sentidos sentimentos aos familiares das vítimas mortais e aos feridos que se encontravam na Associação Cultural, Recreativa e Humanitária daquela localidade”, refere. Segundo a mesma nota, “neste momento é importante sublinhar o trabalho das equipas que se encontram no local, prestando auxílio aos feridos”.
O incêndio ocorreu durante um jantar numa associação recreativa naquela localidade, causando ainda pelo menos 36 feridos, entre graves e ligeiros, de acordo com o oficial de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) Paulo Santos.

O balanço da situação foi feito hoje pelo presidente da administração do Centro Hospitalar Tondela – Viseu, Cílio Correia.
Segundo o responsável, dos 13 internados em Viseu há duas pessoas ventiladas na unidade de cuidados intensivos.
Houve ainda 16 feridos que foram enviados para outras unidades hospitalares: cinco para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, para o Porto foram três feridos para o hospital São João, dois para o Santo António e um para a Prelada, enquanto para Lisboa foram encaminhados dois para o Santa Maria, dois para o São Francisco Xavier e um menor para o Dona Estefânia.
Além destes feridos hospitalizados, houve quatro doentes que estiveram no hospital de Tondela, mas já tiveram alta.

As causas do incêndio estão ainda por apurar, mas suspeita-se que uma salamandra ter-se-à incendiado.
No local da tragédia estiveram “quatro VMER (Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação) com equipas de suporte avançado de vida, três helicópteros, um dos quais do Ministério da Defesa, e um conjunto elevado de meios quer do INEM, quer dos bombeiros, quer da Proteção Civil que atuaram em conjunto, de forma articulada, para dar uma resposta efetiva a esta situação que é muito grave”, enumerou ontem à noite o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo.
Fernando Araújo disse ainda que no local estava “uma unidade de psicólogos que está a dar apoio aos familiares e irá articular-se quer com a Proteção Civil, quer com a autarquia, neste momento e nos próximos dias”, de forma a haver “uma resposta adequada para os familiares”.

O primeiro-ministro falou ontem com o presidente da Câmara de Tondela sobre o incêndio, estando a acompanhar a situação.
Entretanto, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social ativou a Linha Nacional de Emergência Social através do número gratuito 144.

(Sapo)