Seia abraça campanha de sensibilização para os direitos das crianças e jovens

2018-11-20

Seia abraça campanha de sensibilização para os direitos das crianças e jovens

Subscrevendo a Convenção sobre os Direitos da Criança, adotada pelas Nações Unidas há 29 anos, e respondendo afirmativamente ao desafio lançado pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens do Concelho (CPCJ), a CPCJ de Seia e as escolas do concelho associam-se à Campanha Nacional “Estendal dos Direitos”, expondo peças de roupa com mensagens alusivas aos Direitos da Criança no espaço público e nas próprias escolas.

A iniciativa procura dar visibilidade à Convenção dos Direitos, sensibilizando a sociedade e as crianças/jovens sobre os seus direitos, e realiza-se na próxima terça-feira (20 novembro), pelas 10 horas, com a participação de jovens e professores do Agrupamento de Escolas Guilherme Correia de Carvalho e do Agrupamento Escolas de Seia – Grupo Educação Especial.

A convenção é um amplo documento que enuncia um conjunto de direitos fundamentais (civis, políticos, económicos, sociais e culturais) de todas as crianças, assente em quatro pilares fundamentais -não discriminação, interesse superior, participação, sobrevivência e desenvolvimento – que estão relacionados com todos os outros direitos das crianças, representando um vínculo jurídico para a promoção e proteção eficaz dos direitos e liberdades nela consagrados.

Associado à causa dos Direitos das Crianças, mas enquadrada no Dia Nacional de Pijama, que também se assinala no dia 20 de novembro, a Ludoteca Municipal realiza este sábado (17 de novembro) o Dia do Pijama.

Este é um dia em que os mais pequenos nos recordam que todas as crianças têm direito a crescer numa família. Para o efeito, a Ludoteca, pelo terceiro ano consecutivo, convidou os sócios, com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos, a abraçar este movimento solidário, pernoitando no edifício e participando num conjunto de atividades educativas e divertidas até regressarem a casa no dia seguinte. A ação solidária conta com jogos, música e histórias alusivas ao livro “A Pedra Falante”, o sétimo livro da coleção do Dia Nacional do Pijama, a gravação de um vídeo com a coreografia do Hino do Pijama, entre outras atividades.

A Convenção dos Direitos da Criança, logo no seu preâmbulo, diz que “uma criança deve viver num ambiente familiar, num clima de felicidade, amor e compreensão, para que seja possível realizar, na sua plenitude, todos os seus direitos”.

O Dia Nacional de Pijama, marca registada da Mundos de Vida, e parte integrante da Missão Pijama, dá visibilidade a esta causa, sensibilizando a sociedade para a necessidade de tornar real este direito fundamental das crianças.

(Notícias de Coimbra)