Viseu aprova orçamento de 131 ME para 2023

2022-11-25

Viseu aprova orçamento de 131 ME para 2023

No documento, o executivo camarário presidido por Fernando Ruas (PSD) propôs “um montante global de receita e de despesa de, aproximadamente, 131,85 milhões de euros”, sendo 108,26 milhões de euros referentes ao município e 23,59 milhões de euros aos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS).

O orçamento aprovado para o ano vigente tinha sido de 140,4 milhões de euros (119 milhões de euros do município e 21,4 milhões de euros dos serviços municipalizados).

Na proposta, Fernando Ruas explicou que se espera que “a conjuntura económica e social do país, no ano de 2023, seja de instabilidade e incerteza, com um crescimento fraco e uma inflação elevada, que irá provocar revisões de preços extraordinárias no que diz respeito à aquisição de bens, serviços e empreitadas”.

A vereadora socialista Marta Rodrigues referiu que “a justificação exposta para a apresentação deste orçamento sem rasgo de visão estratégica” assenta na lógica de se viver “uma conjuntura de instabilidade, incerteza, aumento do custo de vida, crise inflacionária, energética e escalada de preços”.

“Concordamos que devemos ser prudentes e cautelosos, mas tal não inviabiliza que não se tenha uma visão de futuro, assente num paradigma de desenvolvimento económico e coesão social e territorial”, afirmou Marta Rodrigues, ao justificar o voto contra dos quatro vereadores do PS.

Para os socialistas, verifica-se “um equilíbrio orçamental, cuja despesa corrente é inferior à receita corrente, mas que não apresenta grande folga para incertezas e imponderáveis, que pode traduzir-se na quebra deste mesmo equilíbrio orçamental”.

Os vereadores socialistas pediram explicações sobre vários aspetos do documento, mas Fernando Ruas optou por não lhes responder, uma vez que já tinham decidido votar contra.
 

Lusa