O Brunch Elektronic está quase de volta

2018-06-28

O Brunch Elektronic está quase de volta

É um evento musical singular, até pela sua duração, motivo pelo qual se aconselha a que não se lhe chame “festival”. O Brunch Elektronic — In The Park volta a acontecer este verão na Lagoa Branca, na Tapada da Ajuda, em Lisboa, durante oito domingos consecutivos. As sessões começam dia 29 de julho e terminam dia 13 de setembro.

O cartaz completo foi revelado esta terça-feira e inclui alguns dos mais importantes DJs e produtores da música de dança mais alternativa, isto é, mais próxima do house e techno originais, que antecederam a explosão do estilo de música eletrónica de massas EDM.
Das oito sessões musicais do Bunch Elektronic – In The Park, merece atenção, por exemplo, a de 19 de agosto, que inclui DJ sets do coletivo holandês Dekmantel Soundsystem (com passagem recente pelo festival Lisboa Dance Festival) e do germânico Danilo Plessow, que atua com o nome Motor City Drum Ensemble e que passou pela última edição do Primavera Sound portuense. Também o DJ set em duo do norte-americano Seth Troxler com o canadiano Tiga, a 16 de setembro, último domingo do Brunch Elektronic, promete atrair bastante público à Tapada da Ajuda, em Lisboa.

Há ainda outras atuações muito aguardadas, como a do produtor musical e DJ germânico de música techno e minimal Paul Kalkbrenner (logo no arranque, a 29 de julho), da belga Amelie Lens, revelação recente da música techno (5 de agosto), de John Digweed e DJ Tennis, inseridos num showcase da editora Life and Death (12 de agosto), do veterano DJ e radialista britânico de 49 anos Dave Clarke (26 de agosto) e do sul-africano Black Coffee, que levará à Ajuda (2 de setembro) música house infundida de percussões e ritmos africanos.

Entre os DJs e produtores musicais portugueses que atuam no Brunch Elektronic — In the Park, estão artistas como DJ Vibe, Sonja, Caroline Lethô, Serginho e Rui Trintaeum.

A acompanhar a música — que será ouvida durante oito horas ininterruptas em todos os domingos do evento  — haverá “food trucks especializados” para alimentar os presentes e “diferentes lojistas”, que venderão “roupa e acessórios”. Os mais novos não foram esquecidos: crianças até aos 11 anos poderão, além de dançar, participar em “várias atividades lúdicas, desde insufláveis a pinturas faciais e jogos”, refere a organização no comunicado emitido esta quarta-feira.
(Observador)