Governo diz que centros de apoio a migrantes ajudam à internacionalização do superior

2020-10-16

Governo diz que centros de apoio a migrantes ajudam à internacionalização do superior

Mariana Vieira da Silva afirmou que
os institutos “politécnicos foram muito transformadores da vida das regiões e só têm a ganhar com a diversidade de alunos e a internacionalização do ensino superior”.

A ministra falava no Instituto Superior de Tecnologia e Gestão  em Lamego, na cerimónia de inauguração do 109.º Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes .

“É importante que o politécnico de Viseu [que passou assim a deter dois centros] possa enfrentar este desafio garantindo ao mesmo tempo todas as condições para que os estudantes que escolham o Instituto Politécnico de Viseu (IPV) e o ISTG de Lamego para estudar tenham as condições para fazer um percurso integrado desde a primeira hora”, defendeu a governante à Lusa.

Mariana Vieira da Silva elogiou o presidente do IPV por ter a seu cargo dois CLAIM, uma vez que considera que isso “ajuda a quebrar um mito que isto da integração é uma coisa que se faz para aqueles que estão mais desprotegidos, para os mais pobres, para os mais excluídos”.

Por seu turno, o presidente do IPV, João Paiva, admitiu que o CLAIM situado nas instalações do Politécnico de Viseu há cerca de um ano “fez 153 atendimentos, na sua maioria para pessoas da comunidade em geral e não apenas na comunidade académica”.