IPV não quer praxes no estabelecimento de ensino

2020-09-29

IPV não quer praxes no estabelecimento de ensino

Numa mensagem à comunidade académica, o IPV, presidido por João Paiva, recorda que as praxes no estabelecimento de ensino superior estão proibidas desde 2009.

O responsável  garantiu  que a partir de agora, não serão “toleradas quaisquer atividades” desta natureza cujos autores “ostentem símbolos da instituição, dentro ou fora dela”.

João Paiva lembra que os princípios da instituição são orientados por “valores assentes na convivência cidadã, no respeito e na dignidade inviolável do ser humano”.

A presidência do IPV reafirma que estando o nosso país em estado de contingência, devido à pandemia, o cumprimento rigoroso das orientações da DGS, em articulação com o Ministério da Ciência,  determina que a prática de atos que ponham em causa o bom nome da instituição e a saúde da sua comunidade académica será sancionada com processo disciplinar”.