Autarca de Viseu quer reunir com Governo para resolver impasse de ligação ao Sátão

2020-06-26

Autarca de Viseu quer reunir com Governo para resolver impasse de ligação ao Sátão

Durante a reunião da Assembleia Municipal de hoje, o deputado social-democrata Pedro Alves perguntou a Almeida Henriques em que fase se encontra esta obra.

“Não conhecemos projetos, não há um calendário definido, estamos nisto desde 2015”, afirmou o deputado do PSD.

Almeida Henriques respondeu que, da parte das duas autarquias que têm estado a negociar com a Infraestruturas de Portugal, está “tudo tratado”, tendo a de Viseu se disponibilizado a comparticipar com um milhão de euros e a do Sátão com 200 mil euros.

“Estamos ansiosamente à espera que seja assinado o contrato. A Infraestruturas de Portugal continua a dizer-nos que não assina o contrato se nós não entrarmos com 1,8 milhões de euros”, contou o edil.

O autarca social-democrata lamentou que o Governo, numa obra que é da sua responsabilidade, esteja a querer “que as Câmaras façam ainda mais um esforço de 600 mil euros”.

“Não me parece admissível. Ainda esta semana mandei um 'email' ao senhor ministro das Infraestruturas a pedir uma reunião para, de uma vez por todas, encerrarmos este dossiê”, frisou o autarca.

Almeida Henriques lembrou que a Câmara até “já aceitou pagar a energia todos os meses da iluminação dos nós” daquela via. “É o Estado central sistematicamente a desresponsabilizar-se”, lamentou o edil.

O projeto, orçado em 12,2 milhões de euros, inclui a vertente da qualificação da Estrada Nacional 229 do parque do Mundão para a frente e a variante que irá ligar o parque do Mundão ao Caçador.