Almeida Henriques defende que PNI 2030 deve promover a competitividade

2020-06-05

Almeida Henriques defende que PNI 2030 deve promover a competitividade

O Presidente da Câmara de Viseu e Vice-Presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses,  defende que o Plano Nacional de Infraestruturas 2030 pós-COVID 19 deve assentar numa lógica de coesão territorial, de forma a inverter o processo de desertificação dos territórios do Interior.

No parecer enviado ao Conselho Nacional de Obras Públicas, o edil  reforçou a necessidade de uma aposta clara na competitividade de todo o território. Defendendo uma política de desenvolvimento regional, orientada para a redução da disparidade de rendimentos entre territórios, que estimule a coesão territorial e a competitividade. 
 
Em relação à ferrovia, rodovia e infraestruturas aeroportuárias, a ANMP critica igualmente o facto do atual plano não contemplar ligações às principais cidades capitais de distrito, assim como, no caso da rodovia, a necessidades de construção de troços que potenciem a fixação de investimento, designadamente em parques empresariais.