Viseu: Diretora de serviço de medicina interna do Hospital de Viseu demite-se

2020-03-12

Viseu: Diretora de serviço de medicina interna do Hospital de Viseu demite-se

A diretora do serviço de medicina interna do Centro Hospitalar Tondela Viseu pediu a demissão na sequência das denúncias de "assédio moral" por parte dos profissionais, disse a agência Lusa a Ordem dos Médicos do Centro.

Na semana passada, julgo que na sexta-feira, a diretora do serviço apresentou a sua demissão ao conselho de administração, já que a Ordem dos Médicos tinha enviado um relatório sobre a situação do serviço", disse à agência Lusa o presidente da Ordem dos Médicos do Centro.

Carlos Cortes contou que a demissão da diretora do serviço de medicina interna "foi uma atitude de bom senso".

O relatório enviado ao conselho de administração, contou este responsável, denunciava "as pressões, os contornos de assédio, contornos de ameaças, de várias ilegalidades e de comportamentos, da parte da direção do serviço, que punham em perigo a atividade assistencial e a atividade formativa com contornos éticos e deontológicos de uma enorme gravidade".

Carlos Cortes contou que "a Ordem dos Médicos se viu obrigada a encaminhar este processo para o conselho disciplinar, para atuar devidamente", para a Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS), para a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro e para o Ministério da Saúde.

Entretanto, o conselho de administração do CHTV nomeou um novo diretor interino, Adelino Fragoso.

Fonte do CHTV contou à agência Lusa que Fragoso "já está ao serviço".

No entender de Carlos Cortes, o nome "é consensual" entre os profissionais.