Viseu e Sátão negoceiam com Infraestruturas de Portugal

2019-11-29

Viseu e Sátão negoceiam com Infraestruturas de Portugal

O presidente da autarquia de Viseu disse aos jornalistas no final da reunião de Câmara desta quinta-feira, que o diálogo com a Infraestruturas de Portugal “tem sido vantajoso  e que conduziu a um ponto em que “já existe um projeto” que prevê quer a requalificação da Estrada Nacional 229 entre Mundão e Sátão, quer a nova variante que ligará o parque empresarial do Mundão ao antigo IP5, junto ao Caçador.

O  autarca social democrata explicou que este projeto custa 12,2 milhões de euros e que a  IP vai assumir também a responsabilidade das expropriações e do projeto elétrico. O edil adiantou que “o único ponto de discórdia” é a comparticipação dos municípios nestas obras.

Almeida Henriques lembrou que o município de Viseu se disponibilizou a pagar um milhão de euros e o do Sátão 200 mil euros, mesmo não tendo essa obrigação, uma vez que se trata de uma obra nacional, que serve onze concelhos.

Segundo o autarca, “as Infraestruturas de Portugal entendem que as Câmaras devem ter uma comparticipação de 1,8 milhão de euros. Estamos a falar de uma diferença de 600 mil euros”, referiu o edil.

Almeida Henriques lembrou que só a partir do momento em que as autarquias assinarem o contrato com a IP é que esta poderá lançar o concurso.