Luís Almeida apresenta Temporalidade-imagens de África em Sátão

2019-07-02

 Luís Almeida apresenta Temporalidade-imagens de África em Sátão

As imagens expostas são fruto de dezenas de anos a fio a visitar e a trabalhar como professor, autor de manuais escolares para países africanos e como voluntário na formação de professores, entre o ano de 1973 e 2018.

A exposição tem dois grandes propósitos: o primeiro é dar conta das continuidades e descontinuidades nas práticas culturais e do quotidiano vividas sobretudo em Moçambique ao longo destas últimas décadas; e, em segundo lugar, destacar a singularidade do percurso biográfico do fotógrafo Luís de Almeida, já que este desafia a tradicional abordagem colonizador – colonizado tantas vezes ainda presente no imaginário coletivo.

Como refere Maria Manuela Restivo, Antropóloga/Curadora Independente, “O que surpreende nas fotografias de Luís de Almeida é, para além das suas qualidades estéticas inegáveis, a forma como se relacionam com particular acuidade com as temáticas teóricas que têm vindo a ser exploradas na antropologia contemporânea.”

 
(CMS)