Autarquia de Viseu diminui endividamento em 25%

2019-04-04

Autarquia de Viseu diminui endividamento em 25%

Para o edil, “demonstra que Viseu continua a ser um município de boas contas. O exercício de 2018 reflete a aposta clara e inequívoca em áreas como educação, cultura, desporto, ambiente, solidariedade, desenvolvimento económico, modernização dos serviços e mobilidade”, afirmou aos jornalistas o presidente da Câmara, no final da reunião do executivo, desta quinta-feira.

Na opinião de Almeida Henriques, as contas, que foram aprovadas com a abstenção da oposição (PS), mostram uma “solidez orçamental” que “é transmitida pela poupança de 2,8 milhões de euros de receita corrente, que permitem criar superavit que financia a despesa de capital”.

Almeida Henriques explicou que “a execução da receita global alcançou um total de 78,3 milhões de euros” o ano passado.

“Desta forma, toda a despesa foi satisfeita, visto que a receita global foi superior à despesa global, exibindo-se um excedente orçamental nas contas da autarquia, justificado, em grande medida, pelo princípio da prudência adotado”, disse o autarca.

O edil acrescentou que as Grandes Opções do Plano  se traduziram “num montante executado superior a 41,1 milhões de euros, que representam um crescimento de 3,3 milhões de euros face a 2017”.

No final de 2018, “a dívida total das operações orçamentais do município baixou para os 19,3 milhões de euros”, o que “se expressou numa queda de 25%, ou seja, menos 6,5 milhões de euros face à dívida inicial”, acrescentou.

Almeida Henriques explicou que foi a poupança corrente que permitiu que a Câmara “apresentasse, no final do ano, um saldo de gerência superior a 21,2 milhões de euros”.